Logo Site

ARTIGOS CIENTÍFICOS

Gastrointestinal Complaints During Exercise: Prevalence, Etiology, and Nutritional Recommendations [+]

Data da Publicação: 2014

 

Revista: Sports Medicine

 

Resumo: 

Os problemas gastrointestinais são comuns, especialmente em atletas de resistência, e muitas vezes prejudicam o desempenho ou a recuperação subsequente. Geralmente, estudos sugerem que 30-50% dos atletas experimentam tais queixas. A maioria dos sintomas gastrointestinais durante o exercício são leves e sem risco para a saúde, mas gastrite hemorrágica, hematoquesia e isquemia intestinal podem apresentar sérios desafios médicos. Foram identificadas três causas principais de sintomas gastrointestinais, e estas são de natureza fisiológica, mecânica ou nutricional. Durante o exercício intenso, e especialmente quando hipohidratado, o fluxo de sangue mesentérico é reduzido; acredita-se que este seja um dos principais contribuintes para o desenvolvimento de sintomas gastrointestinais. A perfusão esplâncnica reduzida pode resultar em permeabilidade intestinal comprometida em atletas. No entanto, embora existam evidências de que isso possa ocorrer, isso ainda não foi definido de forma confiável à prevalência de sintomas gastrointestinais. Uma reeducação nutricional e escolhas nutricionais adequadas podem reduzir o risco de desconforto gastrointestinal durante o exercício, garantindo o esvaziamento gástrico rápido e a absorção de água e nutrientes, além de manter a perfusão adequada da vasculatura esplâncnica. Uma série de manipulações nutricionais foram propostas para minimizar os sintomas gastrointestinais, incluindo o uso de carboidratos transportáveis ​​múltiplos, e potencialmente o uso de nutrientes que estimulam a produção de óxido nítrico no intestino e, assim, melhoram a perfusão esplâncnica. No entanto, nesta fase, faltam evidências de efeitos benéficos de tais intervenções, e é preciso realizar mais pesquisas para obter uma melhor compreensão da etiologia dos problemas e melhorar as recomendações aos atletas

 

Clique aqui para ler o artigo completo.

 

 
VOLTAR